ESG: ações de sustentabilidade e boas práticas na cadeia produtiva

//ESG: ações de sustentabilidade e boas práticas na cadeia produtiva

ESG: ações de sustentabilidade e boas práticas na cadeia produtiva

ESG parece ser o assunto do momento para os gestores. As boas práticas têm conquistado cada vez mais as empresas, afinal, é uma boa demonstração de impacto positivo no mundo. De acordo com um estudo feito pela agência de pesquisa norte-americana, Union + Webster e divulgado pela Federação das Indústrias do Estado do Paraná (Fiep), 87% da população brasileira prefere produtos e serviços de empresas sustentáveis e 70% afirmam não se importar em pagar um valor mais alto por isso.

Quer saber mais sobre o ESG e boas práticas na cadeia produtiva? Continue a leitura.

Veja também: Entenda as dimensões da cadeia florestal no Brasil

O que é ESG?

A sigla vem do inglês Environmental, Social and Corporate Governance, em tradução livre para o português: Ambiental, Social e Governança Empresarial. Mais que apenas uma sigla, a expressão diz respeito a uma série de critérios de conduta e boas práticas adotadas por organizações que buscam se tornar mais conscientes. O termo nasceu em julho de 2000, por conta do lançamento do Pacto Global, promovido pela Organização das Nações Unidas (ONU). No Brasil, o termo ganhou uma versão adotada por algumas companhias: “ASG” (Ambiental, Social e Governança), o que não altera seu significado e essência. 

Um levantamento feito pela consultoria Deloitte mostrou que, nos últimos anos, foi registrado um aumento considerável nos investidores globais que utilizaram os indicadores ESG em pelo menos um quarto dos seus investimentos totais. No ano de 2017 o aumento foi de 48%, o número saltou para 75% em 2019.

Quais são os indicadores de ESG?

  • Environmental: analisa a atuação da empresa em relação aos problemas ambientais, emissão de gases, consumo de recursos naturais, descarte adequado de resíduos etc.

 

  • Social: aborda questões como diversidade, direitos humanos, ações de saúde e segurança dos colaboradores, valores, cuidados com clientes e comunidade.

 

  • Governance: verifica políticas de ética, transparência, combate à corrupção, entre outros.

Boas práticas de ESG na cadeia produtiva

Consumo consciente de recursos naturais: conscientização de que tais recursos são finitos e seu uso implica em custos econômicos, ambientais e sociais. É sugerida a adoção de programas ambientais que possam otimizar os processos de produção.

Gerenciamento dos resíduos: gerir resíduos adequadamente permite controle dos impactos ambientais, o que contribui na prevenção da poluição do solo, ar e/ou água.

Como a tecnologia pode ajudar no gerenciamento da cadeia produtiva?

Uma gestão florestal bem estruturada pode ser alcançada de maneira efetiva com auxílio de um software de gestão florestal. Com o INFLOR Forest é possível simular cenários, traçar metas, calcular custos, apurar rendimentos e gerar indicadores de desempenho personalizados, além de inúmeros outros benefícios.Ficou interessado? Entre em contato com nossa equipe para saber mais. Teremos prazer em ajudá-lo. 

Conheça o blog da INFLOR!

Fique por dentro de nosso blog, porque aqui sempre encontrará informações valiosas para sua gestão florestal. Aproveite outros conteúdos que podem ser de seu interesse. 

Digitalização de processos da cadeia florestal: por que é importante?
3 mitos sobre florestas de eucalipto

2021-10-07T18:51:58-03:00

Deixar Um Comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.