Curiosidade: O Eucalipto no Brasil

////Curiosidade: O Eucalipto no Brasil

Curiosidade: O Eucalipto no Brasil

blog_logo_brEmbora o reflorestamento no Brasil seja considerado recente – afinal, as políticas de incentivo à plantação de florestas só foram implementadas no final do século XX –, as áreas brasileiras de reflorestamento já somam 6 milhões de hectares.

Entre as espécies mais utilizadas no reflorestamento, o eucalipto destaca-se como a “favorita”, sendo cultivada em dobro quando comparada à espécie Pinus. Isso ocorre porque o eucalipto possui alto índice de rentabilidade, já que o seu cultivo permite a extração da celulose, carvão vegetal e também a produção de chapas de madeira amplamente utilizadas pela indústria civil.

A chegada do eucalipto no Brasil ocorreu em 1825 e, nessa época, as árvores foram utilizadas como planta ornamental no Jardim Botânico do Rio de Janeiro. Em 1868, foram realizados os
primeiros plantios da espécie para gerar lenha e formar barreiras contra o vento no Rio Grande do Sul. Entretanto, foi só em 1909 que a produção de eucaliptos ganhou impulsão em
território brasileiro, por intermédio do engenheiro agrônomo Edmundo Navarro de Andrade, que se interessou pelo estudo e cultivo espécie.

Posteriormente, diversos empresários do ramo da silvicultura e alguns órgãos públicos iniciaram seus projetos florestais com o eucalipto. Atualmente, Minas Gerais é o estado com maior área de eucaliptos no Brasil, possuindo 2% de sua extensão ocupada pela espécie.

O_Eucalipto_no_Brasil

Origem do Eucalipto

Poucos sabem, mas a palavra “Eucalipto” é apenas uma denominação simplificada do gênero Eucaliptus, que é composto por mais de 700 espécies vegetais. Outra curiosidade é que o Eucalipto não é originalmente brasileiro. As primeiras mudas da espécie foram importadas de ilhas localizadas na Oceania e no Sudoeste Asiático. A Austrália detém a maior parte das espécies nativas de Eucaliptus. O restante da flora original encontra-se distribuído nas Filipinas, Indonésia e Nova Guiné.


Perspectiva ambiental

Como matéria prima industrial, a espécie é responsável por 2% do PIB brasileiro, gerando uma receita de aproximadamente 6 bilhões por ano. Entretanto, sua importância vai além dos aspectos econômicos, a considerar que as florestas de eucaliptos são altamente benéficas para o meio ambiente.

De acordo com a Embrapa – Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária – o eucalipto consegue “sequestrar” o carbono da atmosfera, além de ser uma das fontes mais eficientes e sustentáveis para a produção da biomassa lenhosa.

Por fim, a aplicação da madeira de eucalipto no segmento de construção civil, biocombustível e fabricação de papel possibilitou a diminuição do uso de espécies brasileiras nativas, contribuindo significativamente para a redução do desmatamento de florestas originais.

O conteúdo deste artigo é uma iniciativa da INFLOR em parceria com a BR Gestão Florestal, resultado de uma aliança estratégica entre as empresas.

Vanderson

Sobre Vanderson Fernandes
Engenheiro Florestal pela Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro. MBA Gerenciamento de Projetos pela FGV- Campinas – São Paulo, cursos de educação executiva em – Empreendedorismo e Gestão Estratégica de Empresas – Babson College – Massachussetts – USA e Gerenciamento Avançado em Projetos – University of La Verne – California – USA. Possui grande experiência na Gestão de Planejamento Florestal incluindo as áreas de Inventário e Geoprocessamento, Gestão de Processos Ambientais e Certificações, Gerenciamento de Projetos, Implantação e manutenção de Projetos Lean Six Sigma , Implantação e Manutenção de Sistema de Gestão Florestal, Gestão de Ativos Florestais destacando-se a Compra de Terras, de Florestas, Arrendamento e Fomento Florestal.
2019-04-30T15:52:08-03:00

Deixar Um Comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.